MORTE - TERRÍVEL PROBLEMA PARA OS QUE AQUI FICAM!
27/12/2019 16:31 em Novidades

MORTE – TERRÍVEL PROBLEMA PARA OS QUE AQUI FICAM!

 

Desde 1998, quando iniciei em Curitiba a minha segunda faculdade, a de Teologia, passei a dedicar especial atenção aos estudos e pesquisas sobre a morte. De lá para cá, quanto mais estudo sobre esse tema, mais me convenço de que A MORTE NÃO É PROBLEMA PARA OS QUE PARTEM E SIM PARA OS QUE AQUI FICAM!

 

SIM, são os que aqui ficam que se revoltam pela rigidez, pela surpresa e irreversibilidade da morte. São esses que sofrem terrivelmente por se julgarem roubados, espoliados por perderem pessoas que tanto amavam, pessoas que julgavam ser eternamente suas, as quais nunca haveriam de perder. E, quando a perspectiva da morte é a sua própria, também sofrem por se sentir frustrados na expectativa ilusória que iriam viver para sempre ou, pelo menos, de não morrer “logo agora que...”; enfim, as desculpas sempre são muitas!

 

A grande verdade é que o tema “MORTE” traz consigo um sem-número de perguntas. Muitas com respostas que podem ser encontradas nas diferentes escolas de Psicologia, na Medicina, na Filosofia, na Antropologia e na História da Humanidade. Outras respostas podem ser encontradas nos enfermos que estavam em fase terminal de doenças e cujo contato com a morte lhes dava a condição de “desenganados”, retirando dos vivos e sadios um pouco de sua condição de “ENGANADOS” diante dos mistérios da vida. Outras perguntas encontram respostas nas diversas tradições espirituais da humanidade. Porém, com toda certeza, MUITAS E MUITAS PERGUNTAS AINDA FICAM SEM RESPOSTA, pois, vivendo-se no ESPAÇO-TEMPO, nada aqui encontra sua plenitude nem tampouco sua permanência. Nesse sentido, temos de nos contentar com a imperfeição que caracteriza tal realidade ESPAÇO-TEMPORAL, colocando-nos com humildade diante desta verdade: TUDO AQUI É IMPERMANENTE – as coisas materiais tanto quanto nossos sentimentos; a notoriedade tanto quanto o anonimato; as suposições tanto quanto as verdades científicas. Aliás, o próprio ser humano – E PRINCIPALMENTE ELE -, é transitório!

 

Por sinal, talvez seja esta a GRANDE CONTRIBUIÇÃO DA MORTE para a nossa vida => mostrar-nos que devemos viver bem CADA INSTANTE sem, contudo, apegarmo-nos a ele. Quanto mais nos aprofundamos nas reflexões sobre a morte, mais vamos descobrindo sobre o verdadeiro sentido da antiga máxima “CARPE DIEM”, que nos foi deixada por Horácio e, por sinal, por muitos, MAL COMPREENDIDA como se fosse uma indicação para aproveitar, SEM LIMITES, o dia de hoje. Na verdade, Horácio acrescentava: “Nec Minimum Credula Postero”, dando assim seu sentido completo à essa máxima: “APROVEITA O DIA (de hoje) CONFIANDO MENOS POSSÍVEL NO DE AMANHÔ. Tal máxima pode perfeitamente ser complementada pelo ensinamento de Jesus Cristo: “Não vos preocupeis com o dia de amanhã (...). A cada dia basta seu próprio fardo” (Mateus 6,34). Desta forma, devemos viver o dia de hoje sem nos preocuparmos com o dia de amanhã, que não sabemos se existirá! Contudo, NADA DEVEMOS FAZER QUE NOS LEVE A SENTIR VERGONHA DE TÊ-LO FEITO, SE O AMANHà EXISTIR PARA NÓS!

 

Se cremos, de fato, naquilo que Jesus veio anunciar através de suas palavras e de seu próprio testemunho de que A MORTE NÃO É O FIM, MAS A PASSAGEM PARA UM NOVO ESTADO DE VIDA, com toda certeza, logo podemos concluir que A MORTE NÃO É PROBLEMA ALGUM PARA OS QUE PARTEM, COMO TAMBÉM, NÃO PODE TORNAR-SE ALGO DESESPERADOR PARA NÓS QUE AQUI, AINDA, FICAMOS!!!

 

Os que partem SEGUEM VIVOS, numa outra dimensão, totalmente libertos do corpo e do espaço-tempo; já os que aqui ainda permanecem, devem seguir adiante, procurando viver cada momento com RESPONSABILIDADE E MUITA DIGNIDADE, nada fazendo que nos leve a sentir vergonha de tê-lo feito uma vez que, com toda certeza, isso contará, e muito, para que possamos encontrar a paz tão almejada em nossa próxima dimensão de vida – A VIDA ETERNA!!!

 

Portanto, não se deixe aprisionar à dor e à tristeza perene caso a morte tenha levado de você alguém muito especial pois, esse ente que se foi VIVE, e VIVE FELIZ E EM PAZ NESSA NOVA DIMENSÃO. Quanto a você, que aqui ainda ficou, cabe levantar a cabeça, olhar para o horizonte e seguir em frente, pois, se aqui ainda permanecemos, é porque AINDA TEMOS COISAS POR FAZER, então SIGA EM FRENTE E FAÇA! Faça o BOM! Faça o BELO! E quando chegar a nossa hora, esse BOM e BELO que conseguimos fazer, certamente nos levará ao encontro daquele ente querido que vive nessa outra dimensão e, aí, haveremos de viver ETERNAMENTE JUNTOS, nesse lugar onde ninguém mais sofre, ninguém mais sente dor e, principalmente, NINGUÉM MAIS SE SEPARA!!! Vale muito a pena, pensarmos nisso!!!


Luís Antônio Favoretto (27/12/2019)

Contato (19) 9.9361-7528

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!